Romeiros celebram os 15 anos de instalação do Santuário Memorial Frei Damião

No último domingo, 15 de dezembro, milhares de fiéis lotaram o parque turístico do Santuário Memorial Frei Damião, em Guarabira, para celebrar os seus 15 anos de inauguração. O prefeito em exercício, Marcus Diogo, esteve presente no evento que contou com o apoio da Prefeitura de Guarabira, através da Secretaria de Cultura e Turismo.

O Santuário foi oficialmente inaugurado em 19 de dezembro de 2004, pela então prefeita de Guarabira, Léa Toscano, que também esteve presente ao evento do domingo, hoje, na condição de Secretária de Políticas Públicas para a Mulher.

“Estar aqui é uma emoção muito grande, lembro dos dias de dedicação a este memorial que, desde o primeiro momento apresentado pelo Mons. Nicodemos, sabia que mudaria completamente o roteiro turístico de Guarabira e da nossa região”, comentou a ex-prefeita.

Também acompanhou todo o projeto o hoje prefeito em exercício, Marcus Diogo, que à época era Secretário Municipal de Infraestrutura: “Eram dias de intenso trabalho, de busca de recursos e principalmente de fé, Dona Léa, Dr. Zenóbio, o Mons. Nicodemos, todos refletiam a esperança no rosto a cada dia que uma parte do Santuário ficava pronto. No dia da Inauguração, foi o momento mais feliz que tivemos, entregar aquela obra que sem nenhuma dúvida mudaria completamente a cidade de Guarabira”, disse o prefeito em exercício.

O Memorial Frei Damião foi construído pela Prefeitura de Guarabira, tendo como arquitetos Alexandre Azevedo e Gilberto Guedes. O acesso pelo Bairro Novo, através da Rua Dom Marcelo, propicia aos romeiros durante todo o percurso uma contemplação de estações da Via Sacra, com 62 estátuas feitas em tamanho natural, todas em concreto, pelo artista guarabirense Benjamin Carlos.

Ainda no percurso via Bairro Novo, destaca-se um grande Cruzeiro erguido em 1966 pelo Padre Pedro Micaleff e pintado sobre azulejos na oficina do artista plástico pernambucano Francisco Brennand. O Memorial ainda é composto por um museu, que preserva objetos pessoais, fotografias e artigos religiosos do frei capuchinho.  A estátua do frei tem cerca de 34 metros de altura, em 2007 foi transformado em Santuário através de um decreto  emitido pelo então administrador apostólico da Diocese de Guarabira, Dom Jaime Vieira Rocha.