ELEIÇÕES: Aulas das escolas municipais são suspensas nesta sexta (30)

Acontecem no próximo domingo, dia 2 de outubro, as eleições gerais em todo o país onde os brasileiros irão votar para deputados estaduais (ou distritais), federais, senador da e presidente da república. Para garantir a logística do pleito e atendendo a requisição da Justiça Eleitoral de algumas escolas municipais destinados a seções eleitorais, a Secretaria de Educação suspenderá as aulas nas escolas requisitadas durante esta sexta-feira, dia 30 de setembro e retornarão as suas atividades normais na terça-feira, dia 04 de setembro.

Segundo o chefe do Cartório da 10º Zona Eleitoral sediada em Guarabira, Fábio Soares, a partir da tarde de quinta-feira, a justiça eleitoral iniciará a montagem das seções eleitorais em todo o País. Em Guarabira será realizado vistorias nos prédios, colocação de sinalização referente à indicação das seções, afixação de cartazes, listas de cabines, orientação e treinamento do pessoal das escolas para o dia do pleito.

Segundo a Secretaria de Administração, foram cedidas à Justiça Eleitoral as escolas: Centro Educacional Osmar de Aquino (Bairro Novo), Centro Educacional Dom Hélder Câmara (Juá), Centro Educacional Edvardo Toscano (São José), Centro Educacional Raul de Freitas Mousinho (Primavera), Centro Educacional Ascendino Toscano de Brito (Nordeste I), Centro Educacional Amália Teixeira de Carvalho (Cachoeira dos Guedes), Escola Municipal Edson Montenegro da Cunha (Nações), Grupo Escolar Sebastião Bezerra Bastos (Pirpiri), Escola Municipal Paulo Brandão (Santa Terezinha), Escola Municipal Raymundo Asfora (Clóvis Bezerra), Escola Municipal Sérgio Luiz de Melo Gomes (Cordeiro), Escola Municipal Nazilda da Cunha Moura (Esplanada), Escola Municipal Amália Freire de Pontes (Assis Chateaubriand), Escola Municipal Dr. Antônio Galdino Guedes (Alto da Boa Vista), Escola Municipal Alcides Manoel da Silva (Maciel), Escola Municipal Maria de Lourdes Souza Amorim (Mutirão) e a Escola Municipal Juberlita Pereira da Costa (Contendas).

O servidor municipal que foi convocado pela Justiça para servir nas eleições tem direito a dois dias de folga do serviço por cada dia trabalhado nas eleições, como também por cada dia de treinamento. “A folga compensatória é uma garantia tanto dos servidores públicos como de empregados de empresas privadas quando convocados para prestarem serviços a Justiça Eleitoral, mas é preciso que o servidor comunique a sua chefia imediata e esse processo pode ser realizado através do nosso Protocolo Digital disponível no site da Prefeitura”, explica o secretário Dayvid Carneiro.

Em caso de dúvidas, os pais de alunos devem procurar a Secretaria de Educação e os servidores municipais, convocados pela Justiça Eleitoral, a Secretaria de Administração.

Outras Notícias