Diretor do Casarão da Cultura faz um balanço do IV FIAN em Guarabira que seguirá para exposição em Paraty-RJ

O diretor do Casarão da Cultura Percinaldo Toscano fez um balanço acerca da exposição dos quadros que integraram o IV FIAN (Festival Internacional de Arte Naif) em Guarabira. Fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e o Ateliê Adriano Dias, a mostra teve seu início no dia 26 de maio e encerrou-se no último dia 30 de junho, onde sua abertura foi marcada por apresentações culturais, homenagens e uma grande confraternização entre os artistas que vieram de diversos estados do Brasil para prestigiar o festival, após dois anos interrompidos por conta da pandemia da Covid-19.

Percinaldo avaliou exposição de forma positiva, pois o FIAN atraiu a atenção da população que apreciou as 80 obras expostas, tal como de turistas de outras cidades. Outro fator importante foi a presença de universitários de João Pessoa, Campina Grande e estudantes de municípios da região, num total de mil visitações durante a período da exposição. “A influência da cultura na educação é fundamental, pois instiga a discussão de diferentes saberes dentro do ambiente escolar. Dessa forma o FIAN cumpriu o seu papel, pois a visão dos artistas em suas obras causou essa provocação no público, em especial os estudantes. ”, pontuou o diretor.

Encerrada as atividades em Guarabira, o FIAN agora seguirá para a cidade de Paraty (RJ) onde ficará instalada do Mini-Museu de Arte Naif (MIMAN) por um mês, a partir do dia 22 de julho, e depois irá para o Museu do Sol em Penápolis (SP). Esta ação itinerante foi um projeto pioneiro na história do FIAN criado pelos idealizadores do festival em prol de uma maior divulgação da arte naif por outros estados brasileiros.

Outras Notícias