O Sambista Zé Katimba concede coletiva à imprensa guarabirense

Artista se surpreende ao ouvir música em sua homenagem
Artista se surpreende ao ouvir música em sua homenagem

O sambista José Inácio dos Santos – Zé Katimba concedeu uma entrevista coletiva à imprensa guarabirense. Jornalistas de segmentos diversos se reuniram na manhã desta sexta-feira (15/03) para sabatinar, de forma espontânea o artista, que retornou a sua cidade natal – Guarabira – após setenta anos afastados dela. O prefeito Zenóbio Toscano, agente direto da vinda de Katimba à solo guarabirensse, também se fez presente ao evento, que aconteceu na sede da Câmara Municipal de Guarabira.

O objetivo da coletiva foi de repassar aos guarabireses a história de um nativo desconhecido, que ao lado de sua família de pai e de mãe agricultores -, deixou a sua terra há mais de sete décadas para tentar melhores condições de vida no Sudeste do país, escolhendo, assim, o Rio de Janeiro para recomeçar. E que, de maneira fenomenal se entrosou, no gênero musical – samba de raiz, na terra dos cariocas, chegando a fundar uma das maiores escolas de samba da “Cidade Maravilhosa”, a Imperatriz Leopoldinense.

Hoje, Zé Katimba é referência do samba carioca, com cerca de mil composições musicais, com letras que já foram gravadas por artistas de renomes nacionais e internacionais, a exemplo Martinho da Vila, Elza Soares, Agepê, Jair Rodrigues, Alcione, Simone, Leci Brandão, Zeca Pagodinho, João Nogueira, dentre outros.

Da parte de Katimba, além da grande oportunidade de rever as suas raízes, ele agora pretende ser ‘enredo’ de samba na Marquês de Sapucaí, e propõe levar o nome da cidade de Guarabira e do estado da Paraíba para tocante ‘avenida do samba’ no Carnaval do ano que vem. Isto em parceria com a prefeitura de Guarabira e com o governo do estado. Esta tarde, o prefeito Zenóbio o levou para ter uma audiência com o governador Ricardo Coutinho para tratar deste assunto.

“Quero ser enredo e com isso levar a minha história, a história de Guarabira e a de toda Paraíba para a Marquês de Sapucaí”, disse o sambista.

Antes da sabatina, Zé Katimba foi pego de surpresa e mais uma vez se emocionou, quando o cantor e compositor guarabirense, Artur Neto, o fez uma bela homenagem, através de uma letra de música que menciona o carnavalesco de Guarabira de o “Diplomata do Samba”.

O escritor Fernando Paulino, autor do livro que conta a vida e a obra de Zé Katimba, fez uso da palavra, e na ocasião, no que se refere às escolas de sambas – defendeu os temas que falem do folclore, das lendas e das histórias do povo brasileiro e não temas de cunho comercial. Disse que seria de suma importância para o estado da Paraíba, de modo especial para a cidade de Guarabira ter seu nome na Avenida Marquês de Sapucai, pois segundo ele, aquele palco carnavalesco deixou de ser sambódromo do Rio para se chamar “passarela internacional da cultura”. “O pavão misterioso levaria para a avenida, a Paraíba debaixo de suas asas”, sugeriu.

Para o prefeito Zenóbio Toscano, todo esse momento vivenciado com Zé Katimba será ‘eternizado’ no Museu da Imagem do Som, importante obra cultural que será instalada em Guarabira dentro em breve, onde, segundo o prefeito o sambista também será homenageado. Zenóbio ainda falou na possibilidade de em outro momento trazer Katimba outra vez à Guarabira para que seja realizada uma roda de samba ao lado de Martinho da Vila e outros artistas, na intensão da gravação de um DVD. E destacou: “Neste momento, a alegria que eu sinto, é mesma alegria de todos os guarabirenses”.