Prefeito se reúne com artistas plásticos e Guarabira recebe atores de renome nacional

Artistas anseiam ateliê coletivo. Os irmãos Everaldo Pontes e Zezita Matos estiveram ministrando uma oficina e apresentando uma peça, respectivamente.

DSCF4337O prefeito Zenóbio Toscano e o secretário de Cultura André Filho estiveram reunidos na noite desta quarta-feira (2) com diversos artistas plásticos guarabirenses.

A reunião solicitada pelos artistas aconteceu na Galeria de Artes Antônio Sobreira e tratou entre outros temas sobre a possível implantação e funcionamento de um ateliê coletivo.

O objetivo do encontro também foi viabilizar uma exposição de telas durante os festejos em comemoração ao aniversário de Guarabira que acontece em novembro.

No diálogo com a classe o gestor garantiu aos presentes que o município irá adquirir telas, tintas e todo material necessário para doar aos artistas que desejarem participar da mostra coletiva.

DSCF4327Teatro
Enquanto o administrador estava reunido com os artistas plásticos outras atividades culturais ocorriam na cidade.

No Teatro Geraldo Alverga estava acontecendo uma oficina de teatro para atores com o renomado ator paraibano Everaldo Pontes.

A oficina aconteceu desde a última segunda e terminaram nesta quinta-feira (3) na parte da tarde, onde professores e alunos do município tiveram a oportunidade e o privilégio de ter aulas de atuação com o ator já dentro da parceria estabelecida entre a Prefeitura de Guarabira e a UFPB. Everaldo é reconhecido por fazer parte de grandes peças teatrais, participações em curtas e longas metragens como A Canga, Amarelo Manga, Central do Brasil e Abril Despedaçado; e participações em produções de canais de televisão, como A Pedra do Reino, Gabriela e Malhação na Rede Globo.

No mesmo momento acontecia na Biblioteca Municipal Rodrigues de Carvalho a apresentação do monólogo “Brevidades”, do Coletivo de Teatro Alfenim, do diretor Márcio Marciano, e que, inclusive, tem como atriz a irmã do ator Everaldo Pontes e também de grande expressão no meio artístico nacional, Zezita Matos. A peça esteve em circuito em várias cidades do estado como João Pessoa, Campina Grande, Bananeiras, Alagoa Grande, fechando o ciclo em Guarabira.

DSCF4332Foram duas apresentações, uma para os o Grupo de Idosos, o CRAS do Cordeiro e a Fraternidade cristã de pessoas com deficiência, e a outra para alunos de um curso de enfermagem da cidade.

A escolha dos públicos não foi à toa, já que a história contada na peça retrata em metalinguagem a história de uma atriz impossibilitada de exercer seu ofício devido ao Mal de Alzheimer. Para Zezita o contato com os diferentes públicos lhe está trazendo grande feedback.

O monólogo foi criado a partir de uma pesquisa realizada por Zezita Matos junto a idosos portadores da doença, assim como a relação entre os familiares dos enfermos.

A atriz também já participou de diversas produções de destaque, como os filmes de Cinema, Aspirinas e Urubus, O Céu de Suely, entre outros filmes, e atuou em 1994 na novela Vereda Tropical, da Rede Globo.

Outras Notícias