Prefeitura abre campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil, neste sábado (08)

0202A Prefeitura de Guarabira, através da Secretaria de Saúde realiza neste sábado (8/11), o início da campanha de vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil (poliomielite) para crianças entre seis meses a cinco anos de idade. Preconizada pelo Ministério da Saúde, este ano o Dia “D” terá dois momentos, sendo este dia 8, e o próximo dia 22 de novembro.

A campanha será realizada em nível nacional entre os dias 8 e 28 de novembro, porém a Saúde de Guarabira antecipou, e desde a última segunda-feira (03) que dispõe de vacinas, através de um cronograma, nas unidades básicas de saúde da zona rural do município.

Neste sábado, o núcleo de imunização da atenção básica em saúde de Guarabira estará instalado em tendas no calçadão da Avenida D. Pedro II, próximo ao giradouro, onde será divulgada oficialmente a abertura da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite no município. A meta é atingir a cobertura vacinal de 95% do público-alvo.

POLIOMIELITE NO BRASIL – O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Desde então, não houve novos casos registrados e, em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem em seu território.

A continuidade das campanhas de vacinação é fundamental para evitar a reintrodução da doença no país, uma vez que dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstram que entre 2013 e 2014, 10 países registraram casos da doença e três deles são considerados endêmicos (Paquistão, Nigéria e Afeganistão).

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

SARAMPO – Os últimos casos de contágio autóctone de sarampo no Brasil ocorreram em 2000 e, desde então, os casos registrados foram importados ou relacionados à importação. Em 2013 e 2014, foram registrados casos importados no país, com concentração em Pernambuco e Ceará. No mundo, em 2014, foram registrados 160 mil casos da doença e com o fluxo de turismo e comércio entre os países o risco de contaminação se eleva.

O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A única forma de prevenção é por meio da vacina. As informações são do Ministério da Saúde.

Outras Notícias