Prefeitura se dispõe ajudar órgãos de segurança e instituições do comércio durante alagamentos na Dom Pedro II

ReuniaoEm reunião com entidades ficou acertada a criação de uma comissão para atuar no enfrentamento às enchentes no Centro da cidade.

Aconteceu na noite desta quarta-feira (12) uma reunião entre a Prefeitura de Guarabira, órgãos de segurança e instituições ligadas ao comércio da cidade, para debater acerca da problemática da água das chuvas na Avenida Dom Pedro II em decorrência do temporal caído no último domingo dia 09.

Estiveram presentes representantes os secretários Alcides Camilo da SUMASA; Marcus Diogo da Infraestrutura; Robério Arnaud, secretário da Indústria e Comércio e presidente da CDL, 2º Tenente Cardenaldo do Corpo de Bombeiros, major Valmir César da Polícia Militar, e o tenente Wagner Alves Batista da CPTran e associados da ACEG.

Durante a reunião foi comentado sobre os prejuízos enfrentados pelos comerciantes da Avenida Dom Pedro II com as fortes chuvas, que chegaram a ter percas de até 13 mil reais. Conforme os representantes do comércio, o alagamento não correto, porém, suportável, pois o que causa os maiores problemas são os veículos que insistem em trafegar na avenida fazendo ondas que, devido a pressão, danificam portas, principalmente de vidro e vitrines, e levam as águas para dentro dos estabelecimentos.

E em comum acordo ficou estabelecido a criação de uma comissão com as entidades presentes para atuar no enfrentamento dos alagamentos. As secretarias de Infraestrutura e Urbanismo, Meio Ambiente e Saneamento se comprometeram em disponibilizar pessoal e material para realizar a limpeza dos bueiros, assim como para colocar cavaletes de interdição em pontos estrtégicos. Já ficou de responsabilidade da PM, Bombeiros e CPTran a fiscalização e direcionamento dos veículos para que os mesmos não trafeguem na Avenida enquanto a mesma estiver alagada.

Também ficou acertada a realização de campanha educativa de conscientização dos próprios comerciantes, já que alguns deles insistem em colocar lixo em frente a suas lojas de forma desordenada.

Segundo o secretário Alcides Camilo, antigamente era feito apenas uma coleta de lixo por dia no Centro da cidade, normalmente realizada à noite. Já na atual gestão a coleta é realizada três vezes ao dia, sendo duas ao domingo. Camilo ressaltou que na chuva do último domingo a tragédia poderia ter sido maior, pois no mesmo dia já havia sido feita a limpeza do local.

Já de acordo com Marcus Diogo, da Infraestrutura, a Prefeitura fez a recuperação de uma galeria na Rua Getúlio Vargas, onde desemboca e serve de escoamento para às águas da Dom Pedro II. Ainda conforme Diogo, a administração já está de posse do projeto de drenagem do município, que, inclusive, foi aprovado nesta mesma quarta pelo Secretário Nacional de Saneamento Ambiental, Engenheiro Osvaldo Garcia.

As atividades que serão desenvolvidas pela comissão formada visam de forma mais específica o Centro da cidade, porém, o projeto de drenagem do município é bem mais amplo e atende toda a cidade.