Laboratório Burity divulga produção do mês de outubro; veja dados

O Laboratório Municipal de Análises Clinicas Dr. Tarcísio de Miranda Burity divulgou o resultado da sua produção de realização de exames referente ao mês de outubro de 2022. De acordo com dados informados pela diretora do serviço, Jackcilene Fernandes, foram realizados 9.210 exames.

Veja o resultado detalhado

  • Bioquímica – 6.602
    Hematologia – 1.262
    Hormônios – 22
    Imunologia I – 327
    Imunologia II – 67
    Parasitologia – 227
    Urinálise – 703

Ainda, segundo a diretora do serviço, além de Guarabira, mais 8 municípios da região utilizam os serviços do Laboratório Burity através de Programação Pactuada Integrada (PPI).

Vale destacar que, na atual gestão do prefeito Marcus Diôgo através da secretária de Saúde Harlanne Herculano, o laboratório está de cara nova após a sua reinauguração que aconteceu há um ano, com a aquisição de equipamentos modernos e de alta precisão, no tocante a mais rapidez na análise clínica e resultados dos exames. E profissionais capacitados. Além de inovar com uma sala de espera, para melhor comodidade do paciente, com chamada por meio de dispositivo sonoro, e implantação de painel e de fichas eletrônicas.

O Serviço – O Laboratório Municipal de Análises Clinicas Dr. Tarcísio de Miranda Burity é um serviço público da Prefeitura de Guarabira, por meio da sua Secretaria Municipal de Saúde, vinculado à Coordenação de Média e Alta Complexidade. E tem como finalidade, fazer análises microscópicas, realizar diversos exames específicos de acordo com solicitação médica, preparar a amostra do material colhido, e orientar o paciente a respeito do tipo de exame e da coleta do material. O atendimento é feito por meio de encaminhamento médico, oriundo de outros serviços públicos de saúde locais e dos municípios pactuados.

VIGILÂNCIA AMBIENTAL: Saúde de Guarabira divulga relatório de controle e monitoramento de leishmaniose no município

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Guarabira, por meio da sua Coordenação de Vigilância Ambiental divulgou nesta quinta-feira, dia 6/10, o relatório dos trabalhos de controle e monitoramento da Leishmaniose Visceral realizado no município neste ano.

De acordo com dados apresentados pelo coordenador da Pasta, Antônio Sivaldo, foram programadas 4 localidades na zona rural, para a realização do monitoramento da leishmaniose visceral.

As localidades programadas foram: os sítios Encruzilhada de Baixo, Pendência, Serrinha e Catolé; onde, na ocasião, foram pesquisadas 120 residências e seus anexos, em duas semanas no mês de setembro. Estiveram envolvidos na ação, 8 agentes de combate às endemias e 4 supervisores de campo.

Ainda, conforme informações técnicas repassadas por Sivaldo, a leishmaniose visceral é uma zoonose que pode ser transmitida de animais para os seres humanos através da picada das fêmeas de mosquitos (flebotomíneos), infectadas pelo parasita lutzomyia chagasi. Segundo o coordenador, esses mosquitos têm hábitos noturnos, sua maior atividade é no inicio da noite a partir das 18h até o final da madrugada; gostam de ambientes úmidos, ensombrados e com matérias orgânicas, além de tronco de árvores, fendas de pedras, currais de animais – entre outros lugares, favorecendo a sua reprodução.

“A proteção contra esses insetos é feita através da limpeza ao redor da casa, dos quintais; retirando a matéria orgânica, ou seja, folhas, frutos, fezes de animais, troncos que juntam água, etc. É recomendado usar mosquiteiro ou repelente durante a noite”, aconselhou Sivaldo.

Veja na íntegra o resumo das atividades realizadas no Programa de Controle da Leishmaniose Visceral no municipio