Unidades do CAPS em Guarabira passam a funcionar em três turnos

As unidades dos Centros de Atenção Psicossocial de Guarabira passam a funcionar, de forma inédita, em três turnos no município. Em alusão a isso, os CAPS II, localizado no Bairro Juá ofereceu um jantar para usuários, familiares destes e convidados, na noite da última segunda-feira (23/2). Além do CAPS II, que é coordenado por Lívia Toscano, o município também conta com os serviços do CAPS-AD (Álcool e Drogas) sob a coordenação de Jussara Cunha.

DSCN4183

Entre os convidados se fizeram presentes, o prefeito Zenóbio Toscano e a primeira-dama Léa Toscano, os secretários Wellington Oliveira (saúde), Aguiberto Lira (chefia de gabinete) e Marcos Terena (transportes), Dra. Maria do Socorro F. de Lima (médica psiquiatra do CAPS II) e a assistente social do INSS Guarabira, Dra. Marilene.

E, ainda, as coordenadoras Fernanda Macedo (atenção básica em saúde), Araceli Almeida (NASF), Daysi Campos (SAD), Cássia Melo (SAMU), Marinalva Avelino (Policlínica municipal), Silvania Martiniano (Centro de Reabilitação Motora Maria Moura) e Jussara Cunha (CAPS-AD).

DSCN4204DSCN4200De acordo com a coordenadora do CAPS II, Lívia Toscano que conversou com a nossa equipe, o principal objetivo dos CAPS, definido na Portaria nº 336/2002, é de diminuir as internações psiquiátricas, reintegrando o paciente à família e a comunidade. Sendo assim, a equipe viu a necessidade de desenvolver as atividades em um terceiro turno (que seria até 21 horas), vindo a possibilitar um período de observação estabelecido pelo especialista responsável (psiquiatra) em pacientes com sofrimento mental que estejam em crise.

– Diante das dificuldades na busca por vagas em hospital psiquiátrico e com o aumento da demanda, surgiu o desejo de reduzir a quantidade de internações. A partir dessa necessidade encaminhamos ao secretário de Saúde a solicitação; que foi prontamente atendida pelo mesmo, por também ser um anseio dele, contando, ainda, com o importante apoio do prefeito Zenóbio – destacou Lívia.

DSCN4209 DSCN4188COMO SERÁ O FUNCIONAMENTO

A partir de avaliação médica e confirmada a necessidade o paciente com sofrimento mental (em crise), ficará em observação por período determinado pelo psiquiatra, participando, nos três turnos de funcionamento, das seguintes atividades: Grupo Terapêutico, Oficinas terapêuticas e pedagógicas; incluindo as três refeições. Sendo também, administrada a medicação prescrita, vindo a ser reavaliado semanalmente até a estabilização do quadro.

O horário de funcionamento será das 07 às 21 horas, com equipe formada por: psiquiatra, psicóloga, Assistente Social e enfermeira. CLIQUE AQUI E CONFIRA MAIS FOTOS

DSCN4232 DSCN4248 DSCN4254

Outras Notícias